O que é ser bem resolvido?

Letícia Calmon Drummond Amorim - Psiquiatra

Algumas vezes conversando com colegas, amigos, pacientes e terapeutas me surge essa pergunta...

 Em psiquiatria, a psicoterapia é indicada como tratamento conjunto a medicação para melhora de transtornos psiquiátricos, como a depressão, e também é indicada para seguimento de alguns sintomas mesmo que estes não se configurem um transtorno ou não tragam prejuízo significativo no cotidiano. Pessoas sem psicopatologia buscam a terapia espontaneamente para lidar com determinadas questões ou angústias que podem surgir em fases da vida.

As psicoterapias de modo geral apresentam o mesmo objetivo o auto conhecimento, a auto aceitação e um bom relacionamento com os outros e com o cotidiano. As formas de terapia diferem entre si pela maneira como abordam essas questões.

Mas afinal, o que é ser bem resolvido? Acredito que ser “bem resolvido” significa, ser você mesmo, não o que os outros querem ou o que você quer que os outros pensem e apresentar uma sintonia entre “o que você é” ,“o que você faz e como” e “o que são os outros”. Ser bem resolvido significa ser feliz com suas escolhas e conhecer-se a ponto de reconhecer suas características, compreender seu funcionamento e a forma de se relacionar com os outros e com o meio e com isso buscar uma harmonia nas relações pessoais e impessoais também. Significa compreender seus limites, conseguir adaptar-se a mudanças, aceitar isso tudo e só...

Ser bem resolvido, não é uma utopia, e nem acontece só com os que estão em terapia, porque nem tudo faz sentido para todo mundo, cada um tem um caminho e ele pode ser percorrido de diversas maneiras, e o que importa não é a maneira que se percorre e sim que ele vem sendo percorrido, não importa o tempo, importa ser completo e ser feliz, não todos os dias porque tem sempre aqueles dias em que nada dá certo, mas que até nesses dias haja tranquilidade para contar até 10 antes de tomar uma atitude.